20 de jan de 2010

Pensamentos cotidianos

Eu sou o que você vê, o que você sente, o que você cala. Não me procure no meu passado, porque eu estou dentro de você.

Como limpar o mundo se as tuas mãos estão sujas?

Quando não podemos mudar o mundo, apenas deixamos que ele nos mude.

Preciso esquecer daonde vim para lembrar para onde vou.

O meu desapego é que me faz arriscar nada por tudo.



Observação: As frases acima são de minha autoria.

Nenhum comentário: